Anuncie no Publipt

Acompanhe nas Redes Sociais

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Sumário 4º Trimestrre - Revista Jovens e Adultos Betel


DAVI, A LÂMPADA DE ISRAEL
A INCRÍVEL HISTÓRIA DE UM REI SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS



Sumário

LIÇÃO 02     Davi é ungido rei de Israel
LIÇÃO 03     Davi, o verdadeiro gigante
LIÇÃO 04     Davi e Jônatas, amigos para sempre
LIÇÃO 05     Saul e Davi, dois reis e dois caminhos diferentes
LIÇÃO 06  Cavernas: campo de treinamento de Deus para forjar campeões
LIÇÃO 07     A sabedoria de Abigail e a justiça de Deus
LIÇÃO 08     Davi: um israelita vivendo na terra dos filisteus
LIÇÃO 09     O pecado de Davi com Bate-Seba
LIÇÃO 10     Sucessos no trabalho, fracassos na família
LIÇÃO 11     Davi, a lâmpada de Israel
LIÇÃO 12     Quando Deus diz não
LIÇÃO 13     Davi, um homem escolhido por Deus


quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Lição 13 - O Sacrifício que agrada a Deus

LIÇÃO 13: O SACRIFÍCIO QUE AGRADA A DEUS

Os objetivos a serem alcançados com esta aula são:


  • Compreender como foi a participação da igreja de Filipos nas tribulações de Paulo.
  • Explicar o ato de reminiscência entre Paulo e os filipenses.
  • Analisar a oblação e a generosidade dos filipenses.


Além de apresentar assuntos de ordem doutrinária, a Epístola aos Filipenses destaca a gratidão e a alegria do apóstolo Paulo. Nela, temos uma das mais belas expressões de amor, confiança e contentamento de toda a Bíblia. Na última lição deste trimestre, veremos Paulo apresentando a assistência que recebera dos filipenses como oferta de amor e sacrifício agradável a Deus.

O apóstolo descreve o quanto o seu coração se aqueceu com a demonstração de amor e carinho dos filipenses. No final da epístola, ele revela a sua total confiança na suficiência de Cristo, pois esta lhe concedeu força para desenvolver o seu ardoroso ministério.

.

sábado, 21 de setembro de 2013

Lição 12 - Culto doméstico: ferramenta eficaz na aplicação dos ´rincípios divinos no lar


22 de Setembro de 2013

Culto doméstico: ferramenta eficaz na aplicação dos princípios divinos no lar

Texto Áureo

“Porque o Senhor passará para ferir aos egípcios, porém, quando vir o sangue na verga da porta e em ambas as ombreiras, o Senhor passará aquela porta e não deixará ao destruidor entrar em vossas casas para vos ferir”. Êx 12.23

Verdade Aplicada

A prática do Culto Doméstico pro­duz pessoas bem sucedidas contra o pecado, a carne, o mundo e satanás, além de capacitar os membros da família para reconhecerem oportu­nidades e armadilhas, para lidarem com revezes e tribulações, saltando ou contornando obstáculos.

Objetivos da Lição

      Despertar no aluno desejo in­tenso e profundo de transformar seu lar em uma casa de oração;
      Evidenciar e provar a impor­tância do Culto Doméstico na proteção da família;
      Ensinar que embora muitas fa­mílias cristãs não o pratiquem, a realização do Culto Doméstico não é um questão de opção, é um dever que recai sobre os chefes de família.

Textos de Referência

Gn 18.17   E disse o Senhor: Ocultarei eu a Abraão o que faço,
Gn 18.18   visto que Abraão cer­tamente virá a ser uma grande e poderosa nação, e nele serão ben­ditas todas as nações da terra?
Gn 18.19   Porque eu o tenho conhe­cido, que ele há de ordenar a seus filhos e a sua casa depois dele, para que guardem o caminho do Senhor, para agirem com justiça e juízo; para que o Senhor faça vir sobre Abraão o que acerca dele tem falado.








quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Lição 11 - Sirva a Deus em todo o tempo e com toda a sua familia



15 de Setembro de 2013

Sirva a Deus em todo o tempo e com toda a sua família

Texto Áureo

“Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras e as pra­tica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha”. Mt 7.24

Verdade Aplicada

O lar cristão deve ser um ambien­te onde os bons costumes sejam ensinados, devendo vigorar uma liberdade que não é sinônima de ausência de autoridade e de disciplina, mas de consagração para o serviço de Deus.

Objetivos da Lição

      Ensinar que a família é o edifício mais importante da so­ciedade;
      Enfatizar que o lar como escola deve valorizar o amor bíblico, a coragem cristã e a liberdade, que não é sinônima de ausência de autoridade;
      Utilizar as atividades da Igreja e o culto em casa como ferramen­tas para aproximar a família para mais perto do Senhor.

Textos de Referência

Mt 7.24      Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha.
Mt 7.25      E desceu a chuva, e cor­reram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha.
Mt 7.26      E aquele que ouve estas minhas palavras e as não cum­pre, compará-lo-ei ao homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia.
Mt 7.27      E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ven­tos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda.

LEIA A LIÇÃO COMPLETA - REVISTA EBD

LEIA A LIÇÃO RESUMIDA - PROFESSOR SERGIO

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Lição 11 - Uma Vida Cristã Equilibrada

LIÇÃO 11: UMA VIDA CRISTÃ EQUILIBRADA

Os objetivos a serem alcançados com esta aula são:

  • Conscientizar-se a respeito da excelência da mente cristã.
  • Compreender o que deve ocupar a mente do cristão.
  • Analisar a conduta de Paulo como modelo. Uma relação do que deve preencher o pensamento do cristão: “tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama”. Tais coisas devem orientar os nossos pensamentos.

Na lição de hoje, veremos algumas virtudes que acompanham aqueles cujas vidas foram transformadas pelo Evangelho de Jesus. O Evangelho não apenas proporciona salvação à humanidade, mas também um conjunto de princípios de vida para cada crente, seja na igreja, na família, na sociedade ou com Deus. Não são meras prescrições ou exigências frias de um código de leis, mas valores que transcendem a vida terrena.

Veremos que o Evangelho é poderoso para mudar o caráter de uma pessoa e torná-la apta a tomar para si o “jugo suave” e o “fardo leve” de Cristo Jesus (Mt 11.30).



quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Lição 10 - O Modelo Bíblico para as relações familiares

Lição 10


08 de Setembro de 2013

O modelo bíblico para as relações familiares

Texto Áureo

“Até que todos cheguemos à unidade da fé e ao conhecimen­to do Filho de Deus, a varão perfeito, à medida da estatura completa de Cristo”. Ef 4.13

Verdade Aplicada

Para os filhos de Deus, a dou­trina bíblica da autoridade e submissão continua atual e praticá-la do modo bíblico é o único meio de salvaguardar a família e conduzi-la com êxito no cumprimento de sua missão.

Objetivos da Lição

      Contribuir para que os alunos da EBD obtenham maior pro­veito do estudo bíblico;
      Ajudar a família cristã a al­cançar a unidade através do modelo de relacionamento familiar proposto pela Bíblia;
      Promover, entre os alunos, o combate ao espírito de rebelião que se tem instalado no seio das Igrejas por conta de pes­soas contaminadas por ideias machistas ou feministas.

Textos de Referência

Ef 5.22       Vós, mulheres, sujeitai-vos a vosso marido, como ao Senhor;
Ef 5.23       porque o marido é a cabeça da mulher, como tam­bém Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo.
Ef 5.24       De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mu­lheres sejam em tudo sujeitas a seu marido.
Ef 5.25       Vós, maridos, amai vos­sa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela,






terça-feira, 3 de setembro de 2013

Lição 10 - A Alegria do Salvo em Cristo



Lição 10

08 de Setembro de 2013

A Alegria do Salvo em Cristo

Texto Áureo

"Regozijai-vos, sempre, no Senhor; outra vez digo: regozijai-vos" (Fp 4.4).

Verdade Aplicada

Em tempos trabalhosos e difíceis, somente a alegria do Senhor pode apaziguar a nossa alma.

Objetivos da Lição

      Exortar a respeito da alegria e firmeza da fé. 
      Compreender que a alegria divina sustenta a vida cristã.
      Conscientizar-se a respeito da singularidade da paz de Deus.

Leitura Bíblica em Classe

Deuteronômio 11.18-21
18 - Ponde, pois, estas minhas palavras no vosso coração e na vossa alma, e atai-as por sinal na vossa mão, para que estejam por testeiras entre os vossos olhos,
19 - e ensinai-as a vossos filhos, falando delas assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te, e levantando-te;
20 - e escreve-as nos umbrais de tua casa e nas tuas portas,
21 - para que se multipliquem os vossos dias e os dias de vossos filhos na terra que o SENHOR jurou a vossos pais dar-lhes, como os dias dos céus sobre a terra.

2 Timóteo 3.14-17
14 - Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste e de que foste inteirado, sabendo de quem o tens aprendido.
15 - E que, desde a tua meninice, sabes as sagradas letras, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus.
16 - Toda Escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça,
17 - para que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente instruído para toda boa obra.

CLIQUE AQUI E LEIA A LIÇÃO COMPLETA

CLIQUE AQUI E LEIA A LIÇÃO RESUMIDA

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Líderes evangélicos publicam tese de que guerra civil na Síria seria cumprimento da profecia de Isaías sobre o país

A guerra civil na Síria é vista por alguns líderes evangélicos como cumprimento de uma profecia bíblica do livro de Isaías, que prevê que Damasco, atualmente capital do país e sede de um dos 14 distritos sírios, se tornaria um monte de ruínas.
Segundo a jornalista Elizabeth Dias, colunista do portal Time, essa hipótese vem sendo difundida por lideranças evangélicas norte-americanas através da internet.
“Com os grupos terroristas que operam fora de Damasco construindo esconderijos de armas na fronteira de Israel, em antecipação a nova guerra num futuro próximo, não pode faltar muito para que esta profecia de Isaías 17 se torne um fato histórico”, diz um dos textos relatados pela jornalista.
A interpretação acima, no entanto, não é unânime entre estudiosos e teólogos, que veem a profecia como uma passagem de alta complexidade, por ter sido levada ao povo judeu há mais de 2.500 anos, e provavelmente referia-se aos inimigos de Jerusalém, que à época sofria com uma invasão assíria, que envolvia além do povo sírio, nações atualmente extintas, como Moab, Babilônia e Tiro, além do Egito.
“Você não pode ler a Bíblia dessa maneira. É um antigo poema sobre um contexto antigo”, afirmou Walter Brueggemann, professor emérito do Seminário Teológico de Columbia e especialista no livro de Isaías. “Se nós formos contemporizar com uma conexão tão fácil, então temos que aprender a ler o texto contra os Estados Unidos, porque os Estados Unidos desempenham agora o papel de Babilônia, e todos aqueles super-poderes antigos. Temos que andar com muito cuidado sobre como fazer essas conexões tolas”, alertou.
A melhor interpretação dessa passagem, segundo Bruggemann, seria entender que todas as nações serão julgadas ​​perante o Deus da justiça: “Nenhum país tem superioridade moral. Essa é uma mordida contra toda excepcionalidade, incluindo o ‘excepcionalismo’ americano”, criticou.

domingo, 1 de setembro de 2013

Entendendo a Ordem de Deus


Não comereis dele cru, nem cozido em água, senão assado no fogo, a sua cabeça com os seus pés e com a sua fressura. (Êxodo 12:9).

Quando os israelitas mataram o cordeiro pascal no Egito, eles passaram o sangue nos umbrais e na verga da porta de suas casas. Durante a noite eles comeram o cordeiro assado. Aquele animal não era somente o sacrifício que os protegeria do juízo, mas também o alimento deles. Da mesma maneira, o sacrifício de Cristo expia a culpa de todos os que confiam em Seu sangue. Mas ao mesmo tempo, Ele é o alimento que sustém a nossa vida espiritual.

Assar no fogo simboliza o terrível julgamento de Deus que Ele enfrentaria na cruz do Calvário em nosso favor.

Então por que a cabeça, os pés e as vísceras são mencionados especificamente? A cabeça fala sobre conhecimento. Ele era o “que não conheceu pecado”, mas que por Deus foi feito “pecado por nós” (2 Coríntios 5:21). O pecado era algo totalmente estranho a Ele – em maravilhoso contraste conosco. Até mesmo Seus pensamentos eram isentos de pecado. Que tremenda verdade para alimentar nossas almas!

As pernas falam sobre Seu andar e Suas ações. O que sabemos sobre a conduta e comportamentos do Senhor Jesus? Sabemos que Ele não pecou (1 Pedro 2:22). Em nenhum de Seus atos havia sequer o mínimo traço de pecado.

As vísceras, ou fressura, nos lembram do caráter intrínseco e das motivações de Cristo: “Nele não há pecado” (1 João 3:5). Como pecadores por natureza, temos imensa dificuldade de compreender a absoluta pureza de Sua Pessoa.

No versículo de hoje há um mistério insondável. O cordeiro pascal tipificava o próprio Cristo, porém a diferença é que os israelitas não sabiam o que aquela ordem de Deus significava. Hoje nós sabemos. Temos a revelação do amor do Pai claramente expressa nessa passagem. Então descansemos na segurança dessa maravilhosa salvação, comamos do “corpo” de Cristo e louvemos ao Cordeiro!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Acompanhe

Follow Us

parceiros





Troca Social

banner

Divulgue seu Blog

Fast-growing 1:1 Traffic Exchange

Parceiro Tecnogospel